Entenda como o consumo de água pode interferir na sua saúde bucal

Entenda como o consumo de água pode interferir na sua saúde bucal

Frequentemente, acabamos bebendo pouca água e deixando a hidratação de lado, o que afeta diretamente a nossa saúde bucal.

 

Ainda hoje, são poucas as pessoas que bebem a quantidade necessária de água todos os dias para manter uma boa saúde bucal.

 

De nada adianta, portanto, investir em tratamentos caros para melhorar a aparência bucal e não se preocupar em beber a quantidade ideal de água que seu corpo precisa.

 

Para a Fundação Portuguesa de Cardiologia, a manutenção de uma alimentação saudável inclui a ingestão hídrica diária suficiente para o bom funcionamento do nosso organismo.

 

Sem um consumo regular, os prejuízos para a saúde do nosso organismo e, consequentemente, da nossa boca, são inevitáveis.

 

O problema é que nem todos sabemos como a água realmente age em nosso corpo e, principalmente, quais os malefícios de um consumo hídrico irregular para a boca.

 

E você, já sabe como o consumo de água pode interferir na sua saúde bucal?

 

Não? Nós te explicamos!

 

Não deixe de ler nosso último artigo sobre como curtir o carnaval mantendo a sua saúde bucal em dia

 

A importância da água para a saúde do seu corpo

Entenda como o consumo de água pode interferir na sua saúde bucal

Primeiramente, vamos falar um pouco sobre a importância da água para a saúde do seu corpo como um todo.

 

A água nada mais é do que uma das substâncias mais abundantes do planeta, podendo ser encontrada no estado sólido, líquido ou gasoso.

 

Tendo em vista que um dos principais componentes do corpo humano é a água, não surpreende que o desequilíbrio entre o seu consumo e a perda interfiram em nossa saúde.

 

Fundamental para manter o equilíbrio do organismo, a presença da água é essencial no sangue, linfa e nas secreções corporais.

 

É a água que limpa o organismo, eliminando substâncias tóxicas, e deixa nossa pele mais firme, jovem e bonita.

 

Não apenas participa do processo de digestão, absorção e excreção, como atua no transporte de diversas substâncias, macro e micronutrientes.

 

O fato é que, o tempo todo, perdemos líquidos por meio da urina, transpiração, respiração e fezes.

 

Para repor o que foi perdido, precisamos ingerir líquidos e alimentos cuja presença de água seja abundante.

 

A desidratação ocorre, justamente, quando ingerimos menos líquidos do que liberamos.

 

Dentre os principais sintomas estão a sede extrema, boca e pele secas, cansaço, diminuição da sudorese, tontura e dor de cabeça.

 

Os casos mais graves, entretanto, apresentam convulsões, perda de consciência, falência de órgãos e podem até levar à morte.

 

O consumo correto, por outro lado, previne problemas de saúde e regula diversas funções do organismo.

 

É por meio da água que conseguimos controlar a pressão sanguínea, prevenir cãibras, proteger o coração e melhorar o funcionamento do intestino, bem como evitar a formação de cálculos renais.

 

Mas como o consumo de água interfere na saúde bucal?

 

Leia também. Quais são as causas do câncer de boca e como tratar a doença

 

A interferência do consumo de água na saúde bucal

Entenda como o consumo de água pode interferir na sua saúde bucal

Na grande maioria das cidades, a água é fluoretada, o que auxilia na saúde bucal da população.

 

Como nem todas as marcas de água mineral possuem a quantidade recomendada pelo Ministério da Saúde, precisamos manter a atenção antes de comprar uma garrafinha.

 

O consumo regular de água contribui para a manutenção dos níveis corretos dos minerais e estimula o processo de salivação, ajudando na limpeza da boca e dos dentes.

 

Quando nosso corpo está desidratado, uma das primeiras coisas que sentimos é a boca seca, ou seja, um baixo fluxo salivar.

 

Mais de 90% da saliva é composta por água.

 

Sua função é, basicamente, manter a boca lubrificada, limpar os tecidos orais, iniciar a digestão durante a mastigação, eliminar as bactérias e prevenir tanto o mau hálito quanto a cárie.

 

Se o fluxo salivar diminui, bactérias e fungos podem se instalar na região oral, gerando um desconforto e facilitando o acúmulo de alimentos entre os dentes.

 

Do mesmo modo, a ingestão e a digestão são prejudicadas. 

 

Em decorrência disso, as chances de desenvolver cáries, halitose e problemas periodontais aumentam.

 

Consumir mais água ajuda, mas não é o único hábito que devemos adotar.

 

Outros fatores que reduzem a quantidade de saliva na boca e devem ser evitados sempre que possível são a ingestão de alimentos salgados e de certos remédios, o uso de cigarros, o estresse e a ansiedade.

 

Não é estranho que pacientes cuja boca fica seca frequentemente também apresentam aftas, sapinho e estomatite.

 

A partir da compreensão da ação da água em nosso organismo, é inegável que o consumo de água interfere na saúde bucal.

 

Se você quer consumir mais água no dia a dia, mas não sabem por onde começar, temos algumas dicas para você.

 

Não caia nessa! Você sabe do perigo que o carvão ativado causa nos seus dentes?

 

Dicas para consumir mais água no dia a dia

Entenda como o consumo de água pode interferir na sua saúde bucal

Existem várias práticas que podem ajudar a consumir mais água no dia a dia e garantir uma boa saúde bucal.

 

Sabendo disso, selecionamos algumas sugestões para te auxiliar nessa atividade:

 

  • sempre que acordar, beba pelo menos um copo de água para limpar o organismo.

 

  • durante o dia, consuma pequenos volumes do líquido sempre que puder.

 

  • tenha uma garrafinha reutilizável e leve ela com você sempre que sair de casa.

 

Assim, você terá água perto de você quando precisar e será mais fácil acostumar com o hábito de bebê-la com maior frequência.

 

Em média, adultos precisam ingerir cerca de 2,5 a 5 litros de água por dia. Essa média garante o funcionamento adequado do organismo.

 

Caso não seja sua bebida preferida, experimente começar colocando hortelã ou rodelas de limão para deixá-la mais atrativa.

 

Ou, se preferir, invista em sucos naturais e chás e, depois, vá aumentando o consumo de água pura.

 

Alguns alimentos, como industrializados e condimentados, contribuem para a retenção de líquidos e devem ser evitados.

 

O ideal é substituí-los por alimentos ricos em água, como tomates, alface, melancia, brócolis e melão.

 

Em eventos, evite bebidas alcoólicas e cigarros em excesso ou, no mínimo, alterne-os com boas doses de água.

 

Uma boa ideia é determinar metas diárias.

 

Ou seja, uma quantidade mínima de copos a ser consumida, você pode acompanhar em um aplicativo por exemplo.

 

Gostou do conteúdo? Acesse www.redeodonto.com.br e confira mais materiais informativos em nosso blog e aproveite para conhecer um pouco mais sobre o nosso trabalho ao navegar pelo site!

 

 

assinatura Dr. Sorriso

Posts Relacionados

Quais são as causas do câncer de boca e como trata... Lesões, rouquidão, nódulos no pescoço… são apenas alguns dos vários sintomas do câncer de boca, um dos tumores mais comuns no Brasil.   A e...
Saúde bucal: confira 15 hábitos saudáveis para com... Ano novo, novos hábitos. Que tal incluir novas práticas também na sua saúde bucal? Descubra cada um deles neste artigo. 2019, já se aproxima e com ...
Quais são e como evitar problemas dentários associ...   A diabetes é uma doença que afeta a capacidade do seu corpo de processar o açúcar. Ao ingerir alimentos ricos em carboidratos, são transform...
Dia dos namorados: Como aproveitar a data com a sa... O clima de romance está no ar! Afinal, a data mais romântica do ano está chegando e os casais já estão fazendo os planos para comemorar esse dia de fo...

Deixe uma resposta