Como dominar de vez a comunicação com o paciente na odontologia?

Como dominar de vez a comunicação com o paciente na odontologia?

Nutrir uma boa relação com o paciente é primordial na odontologia. Saber ler as expressões corporais e conquistar a confiança pode fazer toda a diferença no momento da consulta. Continue lendo e saiba como dominar esse assunto!

 

Uma boa comunicação entre dentista e paciente é fundamental para que frustrações por diversos motivos aconteçam. Investir em uma melhoria pode gerar uma melhoria altamente notável para que ambos os lados fiquem satisfeitos após o atendimento. Desse modo, recomendações como utilizar uma determinada escova ou dormir com o aparelho móvel serão cumpridas com uma maior facilidade. 

Neste artigo, vamos te apresentar algumas atitudes necessárias para ter uma comunicação eficiente em suas consultas e melhorar sua relação com seus pacientes. Confira a seguir:

 

Preste atenção nos detalhes

 

A comunicação não verbal é a mais utilizada nos consultórios odontológicos. Uma vez que boa parte do tempo o paciente está com a boca sendo examinada, prestar atenção nas expressões corporais é essencial. Procure ler os sinais que estão sendo passados através de uma inquietação nas pernas, mãos geladas ou, até mesmo, a respiração ofegante. 

É sempre bom lembrar que existem pessoas que se desesperam só de imaginar o som da broca odontológica em contato com o dente para fazer o desgaste necessário para a aplicação da aparelho ortodôntico transparente. Durante a consulta, converse com o paciente, pergunte se está tudo bem e pouco a pouco, vá ganhando a confiança com essa pessoa.

 

Seja um bom ouvinte

 

Prestar atenção no que o paciente está falando é essencial. Entender onde está o incômodo e qual é a raiz do problema é primordial para que o melhor procedimento seja realizado. De forma alguma fale por cima do seu paciente, muito menos faça julgamentos vergonhosos. Ele está ali para ser auxiliado. Além de ir totalmente contra o código de conduta que todo profissional da saúde precisa seguir, caso ocorra alguma situação desconfortável durante a consulta, dificilmente esse paciente voltará ao seu consultório.

 

A primeira impressão é a que fica

 

 

Como dominar de vez a comunicação com o paciente na odontologia?

Se certificar que o paciente será bem recebido ao entrar na clínica odontológica é essencial. Afinal, o primeiro contato é o que prevalece. Procure uma equipe preparada para lidar com as pessoas que chegam em busca de informações.

Imagine que uma pessoa estava navegando na internet, pesquisou, por quanto custa um implante dentário e encontrou o seu consultório, resolve ir até o endereço para uma avaliação. Caso ela não tenha um bom tratamento, infelizmente, a sua jornada do paciente acaba terminando antes do esperado.

 

Não encerre o contato após o atendimento

 

Manter contato depois da consulta demonstra cuidado com o paciente. Ligar ou mandar mensagem para saber como a pessoa está após a realização de algum procedimento. Como exemplo a aplicação de lente de contato dental pode ser uma boa maneira de se aproximar do paciente. 

Este momento é essencial para que você reforce os cuidados necessários para a recuperação e uma melhor otimização do resultado. Desse modo, é preciso que você mantenha a sua lista de pacientes atualizadas e anote qual foi o procedimento realizado em determinada data.

 

Fale com clareza

 

Sabemos que nos cursos de medicina, os termos técnicos são utilizados com frequência. Assim,  é uma obrigação do odontologista saber o que cada um significa. Contudo, os pacientes que estão ali para ser atendidos não necessariamente possuem o mesmo grau de instrução que você. Evite o excesso de termos técnicos.

Além de criar um distanciamento com o seu paciente, você pode acabar assustando-o com o diagnóstico. Vamos supor que um paciente que está prestes a fazer a manutenção de seu aparelho ortodôntico transparente recebe a informação que irá precisar colocar um tubo ortodôntico. Certamente, ele irá se assustar em imaginar um tubo sendo inserido em sua boca de forma permanente. 

Ao invés disso, o mais indicado é explicar que você só irá colocar uma peça igual ao braquete, porém, colado nos dentes molares. Percebe a diferença? Tente usar palavras simples e se for preciso dê exemplos para que o seu paciente não fique aflito com o que será realizado.

 

É preciso saber se comunicar!

 

Dominar a comunicação com o seu paciente é essencial para que o resultado seja o melhor possível. Afinal, se você conseguir conversar e ganhar a confiança do paciente, ele irá te dar ouvidos e, com certeza, seguirá todas as recomendações. 

Lembre-se que além de cuidar do sorriso das pessoas, você pode ser responsável por ajudar em questões emocionais, como a autoestima. Tenha cautela com sua postura para que a fidelização dos pacientes ocorra de forma natural. Dessa forma, as recomendações irão surgir automaticamente.

 

Posts Relacionados

Saúde bucal: 6 problemas que afetam a sua gengiva ... Antes de falarmos sobre problemas, vamos lembrar alguns fatos importantes sobre saúde bucal. Saúde bucal importa. A boca nos conecta com outras part...
Piercing na língua: conheça 5 riscos para a sua sa... Está afim de deixar o seu sorriso mais estiloso? Descubra quais são os 5 riscos para a sua saúde bucal ao colocar um piercing na língua. O costume ...
Como organizar a agenda do consultório para o fim ... Seja qual for o ramo com o qual você atua, a agenda é uma das principais ferramentas de trabalho e deve estar sempre atualizada para evitar qualquer...
Quais as principais características da síndrome cl... Uma doença rara, pouco conhecida e com uma nome complicado, a síndrome cleidocraniana ganhou destaque após a explosão mundial da série Strange Things,...

Deixe uma resposta